• Telefone: 16 3797-8000 | 16 3635-8032
06/02/2020
Imagem retirada de https://www.segs.com.br/seguros/214647-seguranca-no-trabalho-isso-pode-salvar-vidas Imagem retirada de https://www.segs.com.br/seguros/214647-seguranca-no-trabalho-isso-pode-salvar-vidas

O Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho, em um acompanhamento realizado entre 2012 e 2018, divulgou alguns dados sobre segurança no trabalho. Nesse período, já foram mais de 5,1 milhões de acidentes com trabalhadores que possuem carteira registrada, ou seja, 1 notificação a cada 49 segundos, e quase 19 mil mortes.

Esse é, sem dúvidas, um índice alarmante que pode ser reduzido através de regulamentações, inspeções e treinamentos. Nos EUA, por exemplo, a OSHA (Administração de Segurança e Saúde Ocupacional, em português), agência do departamento de trabalho dos EUA, responsável por regular, inspecionar e preparar os profissionais para o mercado através de cursos de segurança no trabalho estima que a cada 1 dólar investido, a empresa possui um retorno de 4 a 6 dólares. Mas, além disso, vidas podem ser salvas.

Após a criação da instituição, em 1970, os trabalhadores que atuavam nos cargos mais duros, como os da construção, precisaram seguir uma regulamentação e passaram, também, a utilizar, com obrigatoriedade, equipamentos de segurança.

Entretanto, apenas isso não foi suficiente para lhes garantir a vida. Como afirma Rony Jabour, especialista em Segurança no Trabalho no país, "é preciso preparar-se para o mercado de trabalho, capacitar-se".

Nesse sentido, a departamento de trabalho, junto a OSHA criou 8 cursos na área de segurança do trabalho, que visam capacitar o profissional para transformar seu local de trabalho em um ambiente mais seguro, educá-lo sobre as legislações vigentes, sobre seus direitos e os deveres dos empregadores.

Um brasileiro referência em segurança no trabalho nos Estados Unidos

Um dos responsáveis por esse progresso na área de segurança no trabalho nos Estados Unidos é Rony Jabour, brasileiro que chegou ao país em 2003 e atuou no ramo de construção durante 8 anos.

O treinador conta que, durante uma inspeção à uma obra, foi obrigado a participar desse curso para obter uma licença. O grande problema é que, na sala de aula, só haviam hispano falantes e brasileiros e a professora, por sua vez, só falava inglês.

Foi então que Rony, que já falava um inglês na época, foi convidado para fazer uma formação acadêmica na área no Keene Stage College. Jabour foi o primeiro brasileiro nos Estados Unidos a concluir os oito cursos da OSHA e, desde então, já certificou milhares de pessoas por todo o país.

Com o compromisso de reduzir o número de acidentes de trabalho por falta de segurança, Rony através do seu instituto, elaborou um curso que oferece uma certificação internacional OSHA 30 para quem mora no Brasil. O curso é uma excelente oportunidade para quem deseja se destacar no mercado.

A certificação, que hoje é exigida nos EUA para donos e supervisores do setor de construção e indústria em geral, está disponível totalmente em Português e 100% online. Quem emite a certificação OSHA 30 é o United Safety Net, o maior centro de treinamentos de segurança dos Estados Unidos para falantes de Português e Espanhol.

Para mais informações sobre o curso, basta acessar o site oficial da certificação.

fonte: Segs

Lorem Ipsum

Whatsapp